Home 
0
Produtos
0
Serviços
0
Oportunidades
0
Historia
0
Contato
0
Cadastro
0
Loja on-line
0
Export

Atendimento




Atendimento On-line


ACOPLAMENTOS ELÁSTICOS AD
acoplamento de pino


Acoplamento Elástico AD

Os acoplamentos AD são compostos por dois cubos simétricos e totalmente usinados de ferro fundido cinzento, com pinos de aço e sobre os quais, os elementos flexíveis em borracha nitrílica fixados por anéis elásticos tip o DIN 471.

Esta configuração torna apto ao acoplamento AD ser torcionalmente elástico e flexível em todas as direções, absorvendo vibrações,
choques, desalinhamentos radiais, axiais e angulares; protegendo desta forma os equipamentos acoplados.

Estes acoplamentos permitem trabalho em posição horizontal e vertical, desde que corretamente fixados, e aceitam reversões de
movimentos. Podem ser usados em temperaturas de –20 a 80C, além disto, os elementos flexíveis são a prova de óleo.

Em função de sua forma construtiva simples, dispensam cuidados e ferramentas especiais para sua montagem, a máquina e motor
podem ser movidos no sentido axial tornando este trabalho rápido e fácil. Os elementos flexíveis podem ser substituídos sem
desmontar o acoplamento.

Não necessitam manutenção e nem lubrificação.

São compactos, possuem baixo peso, e conseqüentemente um baixo momento de inércia J.

Os acoplamentos sob pedido podem ser fornecidos com o furo na configuração desejada pelo cliente, ou o padrão que consiste d e um
furo e canal de chaveta conforme DIN 6885, tolerância ISO H7 e dois furos roscados a 90 com parafusos DIN 916 para fixação axial.

Para acoplamentos com velocidades periféricas maiores que 25 m/s calculada pelo diâmetro D da tabela 1, recomendamos
balanceamento dinâmico segundo ISO 1940 -1, Q 6,3 no mínimo.



Tabela 2: SELEÇÃO DE ACOPLAMENTOS AD

 

 

SELEÇÃO DE ACOPLAMENTOS AD



MÉTODO DE SELEÇÃO 1

1 - Definir a classe da máquina acionadora na Tabela 3;


2 - Selecionar o fator de serviço Fs em função da classe da máquina acionadora e a máquina acionada na Tabela 4;

3 - Selecionar o fator de serviço Ft em função do número de horas que a máquina trabalha por dia na Tabela 5;

4 - Selecionar o fator de serviço Fp em função do número de partidas por hora que a máquina na
Tabela 6;

5 - O fator de serviço Fc usado nos cálculos e nas tabelas de seleção é: Fc = Fs Ÿ Ft Ÿ Fp (Se o valor de Fc for maior que 3,5, usar o método de seleção 2)

6 - Na Tabela 2 Seleção de acoplamento tipo ACRIFLEX AD, seleciona-se o tamanho do acoplamento na interseção da potência (Cv) com o fator de serviço (Fc).

7 - Na Tabela 2 os acoplamentos estão selecionados para uso em eixos de motores elétricos, para uso com outros tipos de motores, e para a parte movida deve-se observar que o diâmetro do eixo ÆD, seja menor ou igual ao diâmetro máximo Æd admissível do acoplamento, ver Tabela 1.

MÉTODO DE SELEÇÃO 2

1. Para fatores de serviço Fc maiores que 3,5, e velocidades diferentes daquelas encontradas na tabela 2 devemos selecionar o tamanho do acoplamento de forma que o torque (kgfm) calculado pela fórmula abaixo seja menor ou igual ao torque kgfm da tabela 1.

                

2. Observar que a velocidade máxima (rpm) do acoplamento seja menor ou igual aos valores na tabela 1.
3. Os diâmetros ÆD, dos eixos das partes motoras e movidas devem ser iguais ou menores que os Valores de Æd max. dos acoplamentos, tabela 1.




SELEÇÃO DE ACOPLAMENTOS AD




Exemplo de Seleção de Acoplamento Elástico AD

Para selecionar um acoplamento para um ventilador centrífugo acionado por motor elétrico de 7,5 Cv, 1750 rpm, que opera 18 horas por dia, e possui 16 partidas por hora, temos que seguir os seguintes passos:

1º Definir a classe da máquina acionadora, na tabela 3.

2º Localizar o tipo de carga da máquina acionada, na tabela 4, neste caso ventilador centrífugo, é carga leve, localizada na primeira linha. Na parte superior desta tabela localizamos a classe da máquina acionadora, que é um motor elétrico, primeira coluna. Na interseção destas duas linhas achamos o fator de serviço Fs = 1.

3º Localizar o fator de serviço Ft em função do número de horas de trabalho por dia, ver tabela 5, neste caso como são 18 h/dia Ft = 1,2.

4º Localizar o fator de serviço Fp em função do número de partidas por hora, ver tabela 6, neste caso são 16 partidas por hora então Fp = 1,2.

5º O fator de serviço Fc = Fs • Ft • Fp; substituindo os valores tem-se Fc = 1 • 1,2 • 1,2; então Fc = 1,44 para efeito de cálculo adotamos Fc = 1,5.

6º Agora para selecionar-mos um acoplamento ACRIFLEX AD, vamos até a tabela 2, escolhemos o quadro que indica 1750 rpm, pois esta é a velocidade do motor. Com o fator de serviço Fc = 1,5, segunda coluna deste quadro, e com a potência do motor 7,5 Cv, décima segunda linha, teremos uma interseção que indica AD 3. Este é o acoplamento indicado neste caso, para conhecer as dimensões deste acoplamento ver tabela 1 nas características técnicas do acoplamento.

Para selecionar um acoplamento para uma laminadora acionada por um motor de combustão 4 cilindros com 15 Cv e 1850 rpm, que opera 16 horas por dia, temos que seguir os seguintes passos:

1º Primeiro achamos os fatores de serviço da mesma forma que no exemplo anterior, neste caso da tabela 4 para laminadora acionada por motor de combustão com 4 cilindros Fs = 3. Da tabela 5 obtemos o fator de serviço para o número de horas de trabalho por dia, assim para 17 h/dia Ft = 1,2. Como o laminador parte menos que 5 vezes por hora localizamos Fp = 1 na tabela 6.

2º Com os valores dos fatores de serviço calculamos o fator de serviço Fc = Fs • Ft • Fp; adotando os valores achados Fc = 3,0 • 1,2 • 1;
então FC = 3,6.

3º Como podemos observar o fator de serviço Fc = 3,6 não é tabelado, além disto, o valor de velocidade 1850 rpm também não é tabelado, assim sendo devemos usar o método de seleção 2.

4º Este método consiste em calcular o torque com a seguinte fórmula:


Substituindo os valores:



5º Com o valor de torque devemos ir para a tabela 1 caso desejarmos escolher um acoplamento do tipo ACRIFLEX AD. Na coluna que indica o Torque escolhemos um valor imediatamente superior ao valor calculado, que é 20,9 kgfŸm. Na tabela o valor que atende esta solicitação é 22,5 kgfŸm, que é o valor que o acoplamento AD 4 suporta; portanto o acoplamento selecionado é: AD 4.

Obs.: Sempre deve ser observado se os diâmetros dos eixos onde o acoplamento será montado é compatível com o diâmetro máximo que o mesmo comporta, onde se lê Ød máx. na tabela 1. Também deve ser observada a máxima rotação admissível para o acoplamento.
Na seleção de um acoplamento deve-se sempre usar Fc ³ 1,5.


MONTAGEM DO ACOPLAMENTO ELÁSTICO AD

1. Verificar se os eixos e os cubos dos acoplamentos estão limpos e sem rebarbas;

2. Verificar se os eixos não estão desalinhados em valores maiores que os recomendados na tabela 1;

3. Montar os dois cubos nos eixos a serem acoplados e fixá-los axialmente;

4. Deslocar axialmente os acoplamentos fazendo com que os elementos elásticos se encaixem nos orifícios do flange oposto;

5. Fixar axialmente os acoplamentos;

6. Verificar a montagem, posicionamento, fixação e alinhamento.

Atenção: devem ser respeitados os valores de desalinhamentos máximos admissíveis que são encontrados na tabela 1. O correto alinhamento aumenta a vida útil do elemento elástico e evita esforços sobre os mancais das máquinas acopladas.

Obs.: O alinhamento dos eixos pode ser feito com o auxílio de uma régua, este procedimento deve ser realizado em duas posições a 90o uma da outra, ou com o uso de relógios comparadores.

atendimento ON-LINE        E-mail
vendas@sotofilhos.com.br ou 17 3012-6130 / 8129-7150

___________________________________________________________________________________


 
 
©copyright your company 2006      design by chargerel